Namorados Para Sempre

          
        Poucas coisas são tão certas na vida quanto o fato de que todo relacionamento amoroso tem seus altos e baixos. Mas isso gera a incerteza de que até quando temos que lutar para que ele dê certo, até quando acreditar que um relacionamento que está afundando pode voltar como era no início ou do quanto de alegria e amor próprio temos que sacrificar em nome da pessoa que você não sabe mais se ama, mas que uma coisa é certa, você já amou mais. Some esses conflitos internos a uma filha pequena e você se depara com a situação de Cindy em Namorados Para Sempre (Blue Valentine).
            O filme acompanha a personagem de Michelle Williams e seu casamento com Dean (Ryan Gosling) a partir do dia em que o cachorro dos dois morreu. Vendo a esposa abalada, Dean resolve deixar a filha com seu sogro e levar seu ‘amor’ para um motel engraçadinho, com finalidade de eles passarem um tempo juntos para resolver os cotidianos problemas de seu casamento (ou simplesmente transar). Paralelamente, o passado dos dois é mostrado por flashbacks que revelam passagens do relacionamento deles desde o início.
            Assim, romance e drama mesclam-se como se fossem dois filmes paralelos, sobre os mesmos personagens, causando uma grande variação de tom, que é um grande destaque da trama: numa cena, você odeia Dean e logo na seguinte, já o considera super fofo, por exemplo. A mistura do passado e presente dá um charme para a obra, mas cria confusão, principalmente por que por grande parte do filme têm-se a impressão que as duas histórias acontecem ao mesmo tempo (Ryan sem óculos parece outro pessoa. Estaria Cindy tendo um caso?). Entretanto, a maneira como tudo é amarrado, apesar de parecer confusa, é o que principal elemento que tornou o resultado final tão tocante e melancólico: é o que faz o espectador ‘atar as duas pontas da vida’ dos personagens, como diria Dom Casmurro, e é o que vai fazer quem assistir ficar no mínimo diferente.
            Com a direção e o roteiro simples focado no casal, os protagonistas são interpretados muito bem pelo casal de atores principal.Gosling  brilha nas cenas mais dramáticas, principalmente no desfecho, e também no flashback em que canta para Cindy. Entretanto, o grande destaque é Michelle Williams, que durante o filme todo transmite emoção a sua personagem, sendo de grande merecimento a indicação ao Oscar de Melhor Atriz por esse papel, concorrendo com outras quatro atrizes sensacionais. Seu trabalho aqui é tão bom (talvez até melhor) quanto em seu recente filme ‘Incendiário’, super recomendado pra quem gostar da atuação que lhe rendeu o reconhecimento no Academy Awards.
             Conclui-se que ‘Blue Valentine’ é um drama simples e emotivo, que deve agradar todos que gostam do gênero. Mas não se engane pelo título em português: o que vai prevalecer em quem assiste não é o fato de eles serem para sempre ou não, mas sim toda a melancolia que um relacionamento pode trazer.
        

Gostou desse? Veja a resenha de ‘Reencontrando a Felicidade’, com Nicole Kidman.
http://popwithpopcorn.blogspot.com/2011/05/reencontrando-felicidade.html

3 comentários em “Namorados Para Sempre

  • 22 de junho de 2011 a 22:46
    Permalink

    não vejo a hora de assistir ;*

  • 23 de junho de 2011 a 13:19
    Permalink

    Gabriel, eu estava com vontade de ver, mas ando querendo "distância" de qualquer melancolia!!!rsrs Vou esperar algo mais "pastelão", para aproveitar as próximas férias dando umas risadas!!! abraços

  • 6 de setembro de 2011 a 01:44
    Permalink

    Oii Gab (:
    nossa, eu quero muuuito ver esse filme! eu já queria, mas, depois de ler o seu post, minha vontade aumentou ainda mais!

    ps.: suas críticas são fantásticas! continue assim! 😉

Comentários estão encerrados.