Selena Gomez – Stars Dance

“Diga a eles que é o meu aniversário, quando eu festejo desse jeito” é a frase que abre o novo álbum de Selena Gomez, Stars Dance. Lançado no dia em que a cantora completou 21 anos, atingindo a maioridade, o trabalho marca uma nova fase na carreira da ex-estrela da Disney, após dois álbuns em parceria com a banda The Scene e o papel no polêmico Spring Breakers (filme que será lançado, no Brasil, diretamente em DVD). Nesse novo trabalho, Selena explora diferentes sonoridades, mas mantém a pegada mainstream e a qualidade dos trabalhos anteriores.
Logo no início, a barulhenta e divertida Birthday já aponta mudanças marcantes. A música apresenta um som mais urbano, marcado por batidas que parecem palmas e efeitos eletrônicos, além da letra bastante chiclete e repetitiva, como toda boa música pop. Selena aparece aqui como uma menina festeira, mas, principalmente, como alguém que assumiu o comando, impressão que a cantora deixa por todo o CD.
Com produção do The Cataracs, produtores que lançaram a desconhecida Dev ao topo das paradas com In The Dark, o single Slow Down se rende totalmente ao eletrônico que incendeia as pistas e os topos das paradas atualmente. Melhor e mais agitada canção do álbum, Selena aparece sexy como nunca. A maior mudança aqui é no teor da letra, já que a cantora sempre flertou com a música eletrônica – em Hit The Lights, Love You Like A Love Song e até na balada A Year Without Rain, do seu primeiro álbum com a The Scene, ela já estava presente, só para citar alguns exemplos. Veja o clipe:
A cada faixa, Selena nos mostra algo diferente, reflexo do trabalho com diversos produtores. As características que se mantêm são o perfil dançante, os efeitos eletrônicos e a imagem de menina poderosa. Entre os destaques, Like a Champion, com sua melodia bastante frenética e repetições de sons que lembram diretamente Man Down, da Rihanna, cantora na qual todos parecem se inspirar atualmente. Forget Forever, a primeira balada do CD, e Save The Day lembram os trabalhos anteriores de Selena. Uma mudança brusca vem com B.E.A.T, uma mistura de hip hop com eletrônica numa letra bastante fútil (mas quem não adora?), todavia que reforça a imagem que Selena quer passar. Apenas em Love Will Remember a música eletrônica cessa, resultando numa balada pop bastante mediana para encerrar o CD. 
Selena poderosa e fazendo o mundo dançar ao seu redor. Uma novidade em sua carreira, mas algo que já é quase lei para as cantoras pop americanas. Aqui, admira-se a versatilidade da cantora em experimentar diferentes sons a cada faixa, tendo sempre a letra pop e os efeitos da música eletrônica consigo. Se seu primeiro single Come & Get It prometia um álbum diferente dos anteriores, Stars Dance dá conta do recado:  mais dançante e mais versátil. É interessante notar que, em sua busca por identidade, Selena, apesar de suas experimentações sonoras, segue o caminho do mainstream mais garantido: o de quem não quer polêmicas, só dançar. O resultado deu certo.

Confira o clipe da música Birthday, lançado no dia de lançamento do álbum: