Avril Lavigne – O show em São Paulo

Por Gabriel Fabri

O rosto de Marilyn Manson projetado, por tempo demais, no telão. Uma bateria e guitarras pesadas, que envocavam a canção “The Beautiful People”, uma das mais conhecidas do cantor que pouco tem a ver com a roqueira de “Girlfriend” e “Sk8ter Boy”. E assim, Avril Lavigne escolheu a pior canção para abrir um show – a mais deslocada de todo o setlist e de seu novo álbum, autointítulado como “Avril Lavigne” – , na sua primeira apresentação na América do Sul. A turnê, que também leva o nome da cantora canadense, começou a nova etapa na noite do dia 29, após passar pela Ásia e pela América do Norte.
O estranhamento acabou na primeira canção do setlist e não voltou mais. Logo em seguida, Avril embalou uma sequência de quatro das mais animadas músicas de sua carreira – todas recentes. O público cantou em coro “Here’s To Never Growing Up”, o primeiro single de “Avril Lavigne”, e continuou em extase com a dobradinha do álbum “Goodbye Lullaby”: “What The Hell” e “Smile”, respectivamente. Para fechar com chave de ouro, a canção “Rock N Roll”, que foi acompanhada de imagens de astros do rock e também do novo clipe, um dos melhores de sua carreira. Relembre:
O público pôde tomar um ar logo em seguida, quando Avril cantou, como já é de praxe, a canção “I Always Get What I Want”. Em seguida, estreou “Give You What You Like”, do último álbum. Depois disso, nem sinal de ótimas músicas do novo CD, como “Hush Hush” ou “Let Me Go”: seguiu-se uma esmagadora sequência de velhos sucessos.
O momento “greatest hits” do show começou com a emocionante “When You’re Gone”, sem dúvidas um dos pontos altos da noite. As oito canções seguintes (isso mesmo, oito!) foram um verdadeiro e nostálgico retorno aos dois primeiros álbuns de Avril, “Let’s Go” e “Under My Skin”. Além da agradável surpresa que foi “Things I’ll Never Say”, a canadense não deu trégua para o público, que não parou de cantar um segundo por causa de músicas como “Complicated”, “Dont Tell Me” e “I’m With You”, entre outras. O encerramento do show foi com “Sk8ter Boy”, o primeiro sucesso da carreira. 

Após o setlist alucinante, sobrou a expectativa para o bis, que tornou o show muito mais pink: o dubstep insano de “Hello Kitty”, canção que gerou um clipe de qualidade duvidosa na semana anterior, e o hit “Girlfriend” encerraram a noite com alto astral. E Avril mostrou que ainda é muito “rock n roll” – no sentido daquele pop que a gente adora!

Saiba como foi o show da cantora Demi Lovato em São Paulo

Curta a página do blog no Facebook 

Fotos: Time 4 Fun / Marcelo Rossi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *