Alvin e Os Esquilos: Na Estrada

322378.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx
É fácil entender como a franquia Alvin e Os Esquilos chega ao seu quarto episódio com Na Estrada: que criança não ficaria encantada com esquilos fofos, atrapalhados e encrenqueiros? Ainda mais se tratando do trio formado por Alvin, Simon e Theodore, que cantam e dançam profissionalmente – não músicas infantis, mas canções mainstream. Nessa nova sequência, o pop perde espaço para músicas menos conhecidas (nenhum hit do tamanho de Single Ladies, da Beyoncé, ou Bad Romance, de Lady Gaga, por exemplo), mas há ainda achados como Baby’s Got Back (I Like Big Butts), de Sir Mix-a Lott. Não reconhece a música de nome? É aquele rap que fala “I like big butts and I can not lie” (Eu gosto de bundas grandes e não posso negar, em tradução livre).
Se a breve inclusão do clássico Baby’s Got Back pode assustar alguns pais puristas (como o filme não dubla as canções, com exceção da final, as crianças nem vão perceber), a verdade é que o novo Alvin e Os Esquilos é um filme bastante convencional: toda a força do quarto episódio repousa no trio de personagens principais, fofos e engraçados, e nas suas pequenas trapalhadas – que sempre resultam em algum divertido número musical. Quando os três agitam uma festa de rua em Nova Orleans, por exemplo, é difícil querer ficar parado na cadeira. A música é o Uptown Funk, hit do Mark Ronson com Bruno Mars.
Nesta nova aventura, o trio se vê ameaçado pela chegada de Samantha (Kimberly Williams-Paisley), a nova namorada de Dave (Jason lee), humano que eles consideram como pai. Ao descobrirem que, em uma viagem a Miami, o homem pretende pedir a companheira em casamento, os três bolam um plano para viajar e impedir a proposta de ser realizada – afinal, temem que, ao formar essa nova família, Dave os exclua dela. Para evitar que isso aconteça, os esquilos contarão com a ajuda de Simon, o filho de Samantha, que em um primeiro momento, parece um garoto cruel, o típico bully. Um acidente no vôo para Miami, porém, coloca os esquilos na lista de “proibidos de voar” e os obriga a fazer essa viagem de carro, fugindo de um vingativo policial aéreo (interpretado por Tony Hale). Nessa viagem, Simon e os esquilos vão se conhecer melhor.
Alvin E Os Esquilos: Na Estrada é um filme bastante divertido é alto astral, com boa mensagem para as crianças. Entretanto, tem os seus defeitos, e o principal dele é na construção do personagem de Tony Hale: caricatural ao extremo, sua presença irrita e a maior parte das piadas que o envolvem são absolutamente sem graça – um erro gigante do roteiro perder tanta energia com esse personagem, que tira o brilho do filme. Além disso, a franquia mostra sinais de esgotamento: a decisão de iniciar o filme com uma house party comandada por um dos vocalistas do LMFAO, mostra que, em seu quarto episódio, a franquia não tem potencial para chamar alguém relevante para uma participação especial – escolher um dos caras por trás de “Sexy and I Know It” seria brilhante lá em 2011.
Gabriel Fabri

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *