Varda por Agnès – Crítica

Agnès Varda talvez possua uma das mais longevas carreiras cinematográficas, dedicando mais de 60 anos de sua vida à sétima arte. Aqui, em Varda por Agnès, a cineasta francesa faz uma releitura de sua extensa obra, ressaltando seus métodos de trabalho, erros, acertos e, principalmente, suas motivações.

O documentário se inicia com o registro de uma palestra/entrevista para fãs, críticos e estudantes de cinema, realizada em um teatro. Conforme avança, trechos de antigos filmes e suas gravações vão sendo relembrados e comentados, enquanto velhos colaboradores são entrevistados.

Com isso Varda expõe ao público o alicerce de seu cinema, que consegue ver grandiosidade no corriqueiro, partindo do princípio de que nada é banal quando olhado de perto. Seu personagem principal, tanto nas ficções quanto nos documentários, é o ser humano comum: um artista de rua, uma jovem rebelde, uma cantora vaidosa; todos olhados com uma sensibilidade que consegue extrair desses indivíduos o material necessário para preencher um longa-metragem.

Suas convicções pessoais também preenchem sua obra: Varda foi uma feminista, uma progressista. A partir daí podemos entender de onde vem o seu interesse por determinados temas. Um ótimo exemplo é um documentário sobre o movimento estadunidense Panteras Negras, que fazia frente ao racismo naquele país.

É preciso ressaltar, porém, que a apreciação de Varda por Agnès exige conhecimento prévio da carreira da cineasta, já que sua obra é o tema central do documentário. Se despreparado, o espectador pode se ver perdido e distante do longa, já que desconhece os filmes e fatos relembrados.

Embora avance de fato ao revisitar parte de sua filmografia, o longa parece não estar interessado em chegar a algum lugar, o que gera um problema de ritmo, que permanece estável durante todo o documentário.

Apesar de tudo, cinéfilos, como um todo devem conhecer o novo e último trabalho Agnès Varda, uma espécie de testamento que tem o amor pelo cinema como alicerce.

Por Caio Ramos Smidizu

Confira o trailer de Varda por Agnès clicando aqui.