Meu Nome É Daniel – Crítica

Com direção de Daniel Gonçalves, Meu Nome é Daniel é o primeiro longa brasileiro dirigido por uma pessoa com deficiência que chega ao circuito comercial

Com estreia para o dia 17 de outubro, Meu Nome é Daniel é o primeiro longa brasileiro dirigido por uma pessoa com deficiência que chega ao circuito comercial. Contando a história em primeira pessoa, Daniel Gonçalves, jovem cineasta carioca que nasceu com uma deficiência a qual nenhum médico conseguiu identificar, tenta compreender a sua condição física por meio de imagens de arquivos de família e gravações atuais.

Por que é preciso saber quem é Daniel Gonçalves? Além de tentar, junto ao cineasta, descobrir o que ele tem, o público poderá refletir sobre alguns preconceitos vividos pela sociedade com deficiência até hoje, como o de ser tratada de “coitadinha” ou a de relacionar a deficiência com a religião.

Mesmo considerando se tratar da história de uma pessoa que nasceu de uma família privilegiada, como define o próprio Daniel, o longa também é, sem ser piegas ou partir para o lado emotivo, um espaço para que pais de filhos com deficiência, de todas as classes sociais, diminuam seus medos e suas dúvidas a respeito da criação dos seus rebentos. Isso é importante para que essas pessoas também se sintam representadas em algumas importantes etapas da vida, que são verdadeiros divisores de água para qualquer um.

Em resumo, Meu Nome é Daniel é um filme de autoconhecimento onde todos, independentemente de ter ou não uma deficiência, sairão da sala de exibição refletindo sobre quem são ou quem é a pessoa que está ao lado.

Festivais e prêmios

O longa Meu Nome é Daniel participou, até o momento, de 12 festivais nacionais e internacionais e já conquistou a Menção Honrosa Direção de Documentário no Festival do Rio 2018, Melhor longa-metragem na Mostra de Cinema de Gostoso (2018), Melhor longa-metragem pelo Júri Popular na Mostra de Cinema de Tiradentes 2019 e o prêmio “Documental Calificado a los Premios Oscar de la Academia” do Festival Internacional de Cine de Cartagena de Índias 2019, o qualificando para ser indicado ao Oscar de 2020 na categoria de melhor documentário de longa-metragem.

Por Heloisa Rocha, criadora do Moda em Rodas

Confira o trailer de Meu Nome é Daniel:

Leia mais do Pop with PopcornHome | Instagram