Rodas e Eixos (47ª Mostra Internacional de Cinema)

Inspirado em Madame Edwarda, de Georges Bataille, Rodas e Eixos integra a 47ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

Famoso por suas obras filosóficas sobre o erótico, como O erotismo e A História do Olho, o autor francês Georges Bataille é a inspiração para a produção japonesa Rodas e Eixos (Wheels and Axle), em exibição durante a 47ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. O longa-metragem escrito e dirigido por Jumpei Matsumoto é baseado no conto “Madame Edwarda”, no qual Bataille descreve a história de um homem que tem uma experiência quase transcendental com uma prostituta, uma mulher que se diz Deus.

No longa-metragem, trechos de “Madame Edwarda” são lidos em uma leitura dramática. Manami, uma mulher jovem vinda de uma família tradicional, está descobrindo novos horizontes a partir de uma nova amizade com Jun, um jovem gay que tem um relacionamento com um garoto de programa. O contato com o texto de Bataille é parte, portanto, de uma jornada de libertação da protagonista, que possui uma espécie de complexo de édipo com o pai autoritário e que começa a buscar a liberdade, e por que não a transcendência, através do sexo.

Rodas e Eixos coloca a sua protagonista nessa jornada na qual o sexo é visto como uma ferramenta: de contestação, de experimentação, de liberdade e de autoconhecimento. Ao mesmo tempo, no cenário urbano do Japão contemporâneo, a jornada de Manami é marcada pelo oposto, o sexo frio, longe da experiência transcendental do conto de Bataille, longe da sua proximidade com o divino: o sexo é corriqueiro, banal, impessoal, mecânico, e parte da banalidade, como um aplicativo ou um convite vazio para um ménage.

Reflexivo, Rodas e Eixos tem uma cena muito interessante sobre rebeldia, mas, no fundo, não é tão ousado como a obra na qual se baseia. Entretanto, se coloca bastante aberto para reflexões sobre os relacionamentos amorosos e o sentido da sexualidade.

Por Gabriel Fabri (@_gabrielfabri)
Jornalista, especializou-se em Cinema, Vídeo e TV pelo Centro Universitário Belas Artes. Colaborou com Revista PreviewRevista FórumEm Cartaz, Versátil Home Vídeo e com o livro O Melhor do Terror dos Anos 90 (Editora Skript). É autor de Fora do Comum – Os Melhores Filmes Estranhos e O Pato – Uma Distopia à Brasileira.
Site | Instagram

Curte filmes absurdos? Confira o livro Fora do Comum – Os Melhores Filmes Estranhos clicando aqui

Leia mais do Pop with PopcornHome | Instagram

priminha gostosa www.coheteporno.net encoxada flagra caiu www.grandexxx.com neti transando com www.pornolegende.net advogada mulher pelada noirporno.com professor fazemdo sexu www.veryxxxhd.com sua aluna mural do violetporno.org fotos de www.pornoruhe.net nuas caseiras aline fuegoporno.com suny leone japan sex pretoporno.com vidos