Frankie – Crítica

Estrelado por Isabelle Huppert, Frankie chega aos cinemas mostrando as belas passagens de Sintra

Alguns filmes se destacam pela narrativa bem construída. Outros pelas atuações impecáveis pelo menos de seus protagonistas. Mais alguns tornam-se inesquecíveis pela direção impecável. E há ainda aqueles em que, sem desmerecer os aspectos acima mencionados, têm como grande destaque mesmo as paisagens que eles mostram, servindo quase como um cartão postal. Não é a toa que muitos lugares que serviram como locação para hoje grandes clássicos são visitados anualmente por milhares de cinéfilos. Basta lembrar, entre outros, “O Candelabro Italiano”, “A Princesa e o Plebeu” e “Sob o Sol da Toscana”, para ficarmos apenas na Itália. Esse é justamente o caso da coprodução Estados Unidos, França e Portugal, Frankie.

Dirigida por Ira Sachs (que venceu o Grande Prêmio do Júri no Festival de Sundance por “40 Tons de Azul”), o filme estria nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, 20 de fevereiro. A narrativa gira em torno de vários personagens que vão até a cidade de Sintra, em Portugal, a convite de Françoise Crémont (a sempre majestosa Isabelle Huppert), que vive seus últimos momentos em função de um câncer terminal.

O elenco é primoroso, com grandes atores como Marisa Tomei e Brendan Gleeson, e passa o filme todo discutindo amores frustrados, descobertas amorosas (no caso, dos mais jovens), problemas econômicos e frustrações profissionais (muitas delas ligadas ao próprio cinema, já que dois personagens participaram da produção do mais recente “Star Wars”, de George Lucas, na ficção, claro!), entre outros temas tão comuns e presentes na vida de qualquer pessoa.

Porém, o que mais se destaca mesmo é a linda paisagem da vila portuguesa, que pertence a área metropolitana de Lisboa e tem menos de 400 mil habitantes. E, para nós, brasileiros, praticantes da língua portuguesa, observar a tentativa, muitas vezes desastrada, de atores franceses e americanos se esforçando para falar algumas palavras no nosso idioma, com o sotaque dos portugueses.

Por Guilherme Bryan

Confira o trailer de Frankie:

Leia mais do Pop with PopcornHome | Instagram