Bob Dylan: Odds and Ends

Documentário Bob Dylan: Odds and Ends chega às plataformas digitais, trazendo coletânea de vários filmes, videoclipes e outras produções ligadas a história de um dos maiores compositores e artistas da música

A produção que chega nesta semana nas principais operadoras de TV e lojas digitais, “Bob Dylan: Odds and Ends”, não é propriamente um filme, mas, sim, uma coletânea de vários filmes, videoclipes e outras produções ligadas a história de um dos maiores compositores e artistas da música, Bob Dylan, que, em 24 de maio, completou 80 anos. E esta é uma mais que justa homenagem que fã algum pode deixar de conferir.

 Com vários diretores e diferentes partes, a coletânea possui alguns momentos incríveis. O primeiro deles é quando os fotógrafos responsáveis pelos três álbuns clássicos lançados por Bob Dylan na década de 1960 – “Brining It All Back Home” (1965), “Highway 61 Revisited” (1965) e “Blonde On Blonde” (1966)  – contam os diálogos com o artista e como tiveram a ideia para produzir imagens tão icônicas que fazem parte do imaginário de qualquer apreciador da música do século XX.

Também merece destaque a parte que mostra a estadia de Bob Dylan em Nashville e o encontro dele com um dos maiores nomes do folk, o cantor, violonista e compositor Johnny Cash. É realmente emocionante ver esses dois gigantes da música juntos.

Uma das frases ditas ao longo da coletânea fica ecoando depois que se termina de assistir tudo, pois parece fazer mais sentido do que nunca: ninguém canta as músicas de Bob Dylan como o próprio Bob Dylan. Neste sentido, parece muito digna a possível comparação com Chico Buarque no Brasil. Mas “Bob Dylan: Odds and Ends” não para por aí, pois é um verdadeiro deleite musical que se estende por mais de duas horas.

Por Guilherme Bryan

Leia mais do Pop with PopcornHome | Instagram