In-Edit 2021: Yo Volveré a Triunfar

O chileno “Yo Volveré a Triunfar”, de Gabriel Gallardo e Heidy Iareski, é um dos documentários mais curiosos do In-Edit 2021 e homenageia o cantor local Jorge Farías

O chileno “Yo Volveré a Triunfar”, de Gabriel Gallardo e Heidy Iareski, é um dos documentários mais curiosos do In-Edit 2021. A razão é que ele tem como mote uma estátua numa das praças da cidade de Valparaíso que tem a mão arrancada, é substituída, pichada e agredida, e quem queira colocar na boca um cigarro e na mão um copo de cerveja. A razão é que ela homenageia o popular cantor local Jorge Farías, que é tão conhecido pela música, quanto pelo fato de ser um grande boêmio e beberrão.

O documentário conta com depoimentos de companheiros de profissão e grandes amigos, e com imagens de arquivo de qualidade bastante questionável, mas que funcionam como documento e registro de época importantes e, por isso, necessários para o filme. Trata-se, portanto, de uma interessante descoberta de El Negro Farias, que compôs a canção que é considerada o hino da cidade, e também de uma demonstração de o quanto a música e a boêmia estão, na maioria das vezes, interligadas.

O título, que pode soar bastante irônico, também é uma clara demonstração do quanto muitas vezes o poder público e os governantes não sabem preservar a memória dos grandes artistas locais e fazerem homenagens dignas e respeitosas. Por tudo isso é que “Yo Volveré a Triunfar” merece ser visto e promoverá boas risadas ao longo de seus quase 80 minutos.

Por Guilherme Bryan

Leia mais do In-Edit 2021 clicando aqui

Leia mais do Pop with PopcornHome | Instagram