Madame X – Show é a nova obra-prima de Madonna

Madame X mostra que Madonna não perdeu a energia, a criatividade e a relevância, em um dos seus shows ousados e urgentes.

Ao longo de sua carreira, Madonna construiu para si diversas marcas. Entre elas, a de fazer shows milimétricamente elaborados, com o melhor da tecnologia, um padrão tão alto que dificilmente é alcançado por outros grandes artistas da música. A Rainha do Pop, porém, retorna em show intimista e cantado, pela primeira vez, com trechos em português. Trata-se da turnê Madame X, cujo registro audiovisual acaba de chegar ao Paramount+ (podendo ser acessado também com uma assinatura extra no Amazon Prime Video). O show mostra que Madonna não perdeu a energia, a criatividade e a relevância, em um dos seus shows ousados e urgentes.

Assista ao show da turnê Madame X clicando aqui

Madame X, o show, mostra uma Madonna irreverente, sábia e politicamente engajada. Já o álbum é o melhor e menos comercial de sua carreira desde o polêmico American Life – não à toa, ele marca o retorno da parceria com o produtor Mirwais, após Madonna se aventurar com produções de nomes mais mainstream como Pharrell Williams e Timbaland, em Hard Candy, e Diplo, em Rebel Heart. Mas, como a própria cantora diz no registro de Madame X, não se trata de ser popular, e sim de ser livre.

Apesar de ter trocado os estádios por um teatro em Portugal, Madonna não faz um show de voz e violão. O espetáculo se mantém, mas agora muito mais político, urgente. Não há espaço para dançar por dançar, então não espera um Like a Virgin, Material Girl ou um 4 Minutes para o repertório. Inspirada no escritor norte-americano James Baldwin, Madonna reforça sua veia provocadora aqui, ao lembrar que a artistas estão aqui para perturbar a paz. Madonna já inicia o show colocando os dois pés na porta, falando de política, direitos humanos e controle de armas, com a imagem da bandeira dos Estados Unidas suja e furada por balas.

Com exceção de Vogue, que ganha uma deliciosa releitura que remete às femme fatale do cinema noir, tudo nesse show é mais intenso, político. Por isso, Madonna traz do repertório antigo músicas com mensagens mais fortes, como American Life, Human Nature e Like a Prayer. Outro destaque é Frozen, o ponto alto do show, no qual Madonna canta sozinha, em meio à projeção de uma coreografia executada por sua filha mais velha, Lola. Human Nature também ganha uma deliciosa versão intimista.

Há espaço para respiro, mas Madonna escolhe não falar de trivialidades: a face Madame X romântica floresce com o contato com a música portuguesa, inspirado na força das mulheres de Cabo Verde em Batuka, ou no fado que inspira a canção Crazy, uma das mais deliciosas canções do novo álbum. O amor e o sexo são celebrados com a icônica Medellin, parceria com o colombiano Maluma. O funk Faz Gostoso, parceria com Anitta, ficou de fora do repertório, mas de fato destoaria do resto.

Madame X não tem o caráter de espetáculo das turnês anteriores de Madonna, mas é um show ainda mais necessário do que os anteriores. E mostra porque, sem dúvidas, Madonna continua sendo uma das artistas mais relevantes da história.

Por Gabriel Fabri (@_gabrielfabri)
Jornalista, especializou-se em Cinema, Vídeo e TV pelo Centro Universitário Belas Artes. Colaborou com Revista PreviewRevista Fórum Em Cartaz. É autor de Fora do Comum – Os Melhores Filmes Estranhos e O Pato – Uma Distopia à Brasileira.
Site | Instagram

Assista ao show da turnê Madame X clicando aqui

Mais de Madonna:

Leia mais do Pop with PopcornHome | Instagram

priminha gostosa www.coheteporno.net encoxada flagra caiu www.grandexxx.com neti transando com www.pornolegende.net advogada mulher pelada noirporno.com professor fazemdo sexu www.veryxxxhd.com sua aluna mural do violetporno.org fotos de www.pornoruhe.net nuas caseiras aline fuegoporno.com suny leone japan sex pretoporno.com vidos