Alice e Peter: Onde Nascem os Sonhos

Alice e Peter: Onde Nascem os Sonhos reimagina Alice no País das maravilhas e Peter Pan – com Angelina Jolie no elenco

Contos de fadas são, por essência, fábulas morais com ensinamentos para crianças sobre o mundo adulto. Em Alice e Peter: Onde Nascem os Sonhos, porém, as lições de vida vêm de maneira mais direta e menos fantasiosa, imaginando uma Alice antes do País das Maravilhas e um Peter Pan antes da Terra do Nunca. O longa-metragem tem direção de Brenda Chapman, de O Rei Leão e Valente, e conta com Angelina Jolie no elenco.

Alice e Peter: Onde Nascem os Sonhos cria uma história original, trazendo alguns elementos de ambos os clássicos nos quais se baseia. Aqui, Alice e Peter são irmãos e são interpretados por atores negros, ao contrário da maior parte das representações dos personagens criados por Lewis Carroll, no caso de Alice, e J. M. Barrie, de Peter Pan. O relógio do coelho apressado, o chapeleiro maluco, o capitão gancho, a fada Sininho, todos esses elementos aparecem na história de uma maneira diferente da qual estamos acostumados – a Sininho, por exemplo, é um sininho, literalmente.

alice no país das maravilhas e peter pan - com angelina jolie

Para além da representatividade, Alice e Peter também tem como diferencial o modo mais direto com que trata os ensinamentos – os protagonistas precisam lidar com a morte prematura de um irmão, com a dívida do pai, com a desigualdade social presente, inclusive, na própria família, e com questões de gênero como o questionamento de por que Alice precisa ter certos comportamentos que seu irmão ou seu pai não têm.

Essas problematizações tornam o filme bastante atual e de maneira bem didática para as crianças. Falta, entretanto, um pouco mais de aventura e de magia para tornar Alice e Peter: Onde Nascem os Sonhos uma aventura mais envolvente.

Por Gabriel Fabri

Confira o trailer abaixo:

Leia mais do Pop with PopcornHome | Instagram

Confira as ofertas da Sessão Pipoca da Amazon clicando aqui